17/05/2022

A jogadora

 

Leia Ouvindo: Mapps - Dawn 




Faz um tempinho que uma amiga me chama para ver ela jogar, mas sempre acontece algo e acaba não dando certo. Mas hoje por acaso deu tudo certo. Marcamos, ela ficou de passar na minha casa. O jogo começava às 20:30 horas... a noite estava quente optei por colocar uma blusinha decotada e shortinho. Quando ela me liga falando que não vai poder vir me buscar, pois ocorreu um imprevisto na casa dela, mas que pediu para uma amiga dela passar aqui. E antes que eu pudesse falar que não precisava, já quase pensando em desmarcar. Ela diz " E nem ouse pensar em desmarcar, já já ela esta ai."  Eu não conhecia as outras meninas, fiquei com certa timidez. 

Em questão de minutos ouvi um carro parando em frente minha casa e me chamando, peguei meu celular e as chaves e sai. Ela estava com a cabeça abaixada provavelmente mexendo no celular. Tranquei o portão, nesse momento nos olhamos ela diz " Oi!" Respondi  " Oi " entrando no carro. Eu estava com vergonha, não entendia o motivo. Me virei para cumprimenta-la, nosso olhar foi mais intenso, inclinei o rosto para dar um beijo nela, o perfume que ela usava era delicioso. Me acomodei no banco e mesmo sem olhar para ela, sabia que ela estava me encarando.

Olhei de relance novamente para ela, que estava na mesma posição. " Tudo bem ? " Perguntei. Ela respirou fundo e sorrindo disse " Bem melhor agora. "  Sorri sem jeito, seguimos em direção a quadra. Durante o caminho trocamos uns olhares, conversamos... até que recebi uma mensagem de uma outra amiga e ao ver sorri, era uma boa notícia. Ela logo disse " Alguém ta apaixonada... " Respondi  " Ah não, estou apenas recebendo uma boa notícia.

 Estou tranquila... " Ela morde sua boca. Instintivamente faço o mesmo. Ela solta "Ai isso é maldade... " Mexo nos meus cabelos... Chegamos ao local, antes de sair do carro dei um beijo no rosto dela, agradeci a carona e desejei um bom jogo. Ela então me puxou para um abraço e que abraço gostoso. Não demorou muito minha amiga chegou. O jogo começou logo, fiquei ali torcendo por elas, mas minha mente não conseguia desligar sobre o que tinha ocorrido... 

O jogo seguia, o time delas ganhou. Elas correram pro vestiário, mas uma ficou para trás e correu em minha direção, era ela, ofegante disse " É... posso te levar pra casa? " ( tomando folego )  Fiquei surpresa com a pergunta, mas lá no fundo eu tinha adorado. " Pode sim." Ela sorriu e foi correndo pro vestiário gritando " Deixa que eu aviso ela. "Pouco minutos depois minha amiga me manda mensagem " Então quer dizer que a aquariana vai te levar pra casa né?  "  Respondi  " Sim... " 

Dez minutos depois as duas saem, me despeço da minha amiga que ao me abraçar diz " Juízo!"  Apenas sorri concordando. Entramos no carro, ela diz " Será que eu mereço um abraço pela vitória de hoje? " Ela sorri maliciosamente, sorri de maneira igual e disse " Merece e muito mais..."  Ela me envolve em seus braços... senti minha pele pegar fogo, que delicia sentir seus braços me envolvendo...  Quando me afastei um pouco não consegui tirar os olhos da boca dela e ela de maneira igual e para me atiçar ela passou a língua em seus lábios terminando com uma leve mordida. Aquilo me matou de desejo...

Estava ficando difícil resistir... Respirei fundo... nossos olhares se encontraram e ali já tinha mais como disfarçar... Ela levou sua mão direita em meu pescoço ao mesmo tempo que mordia sua boca, me provocando... fechei meus olhos e em segundos senti seus lábios nos meus. Foi um beijo deliciosamente cheio de desejo.Terminou com ela me dando uma leve mordidinha sorrindo e me diz " Podemos ir? " 

Claro! Respondi. Durante o trajeto trocamos alguns olhares. Ao chegar na minha rua ela pergunta se rodeios " Posso dormir na sua casa essa noite? " Fiquei paralisada com a pergunta direta. E exatamente por isso foi que senti uma onda grande de tesão começar a me dominar novamente. Então olhei para ela de forma provocante e com a voz mais maliciosa que eu pude fazer respondi " Achei que não iria me perguntar isso... é claro que pode! " Ela não estava acreditando, era notório em seu rosto a expressão de surpresa e desejo... confesso que eu estava adorando ver isso. 

Assim que entramos e eu fechei a porta da sala. Ela me puxou para seus braços em um beijo com mais desejo, suas mãos rápidas se apressaram em percorrer meu corpo o desejo nos dominando, em segundos ela tirou minha blusinha e jogou longe, seus beijos ficaram mais quentes, sentir o toque de seus mãos em minha pele estava gostoso demais. Me afastei apenas o suficiente para dar um olhar dando uma ideia.. ela entendeu imediatamente. 

Tirei sua camiseta joguei no chão, ela tinha uma marquinha de nascença no lado esquerdo de sua barriga. Não resisti a empurrei contra a parede e desci com minha boca para beijar sua marca... claro que com o tesão que eu estava aproveitei para provocar ainda mais seu desejo... abusei usando minha língua só ali naquele pequeno local... ela  gemia. Percebi que era um ponto fraco, ela tentava resistir mas ao mesmo tempo eu sabia que ela queria que eu continuasse...

A direcionei para meu quarto... ela me pegou no colo, envolvi meus braços em seu pescoço enquanto nos beijávamos de forma ardente, nossa línguas sedentas a provocar uma a outra. Ela me apertou com um pouco mais de força demonstrando seu tesão. Instantes depois estava deitada na minha cama e ela sobre mim, sua boca em meu pescoço... suas mãos segurando as minhas e cada segundo nosso desejo aumentava. Não demorou muito estamos nuas a cama pegando fogo e nos duas querendo matar esse desejo... foram beijos, chupões, lambidas, mordidas, arranhões... gemidos... tudo isso sem ainda termos chegado ao nosso íntimo... nos provocamos demais. 

Até que ela disse que não aguentava mais... então desceu na cama, se colocando no meio das minhas pernas e deliciosamente começou a me chupar, nosso tesão a essa altura estava demasiadamente elevado, ela sabia exatamente como fazer e por isso não demorou muito eu senti que estava prestes a atingir o ápice, agarrei o lençol com força... me entreguei aquele momento de paixão. Ela me fez gozar... Ofegante apenas consegui dizer " Agora vem cá é a minha vez... " rolei na cama fazendo ela ficar por baixo, deslizei com minha boca por seu corpo todo... quando cheguei em seu íntimo a beijei com desejo... minha boca estava adorando sentir casa pedacinho dela... não dava pra parar de chupa-la. Ela se contorcia na cama e eu estava adorando ver tudo isso. Ela então avisou que iria gozar... ela mordeu o travesseiro para abafar seu grito de desejo! Observar essa cena me deu ainda mais vontade de transar com ela a noite toda.

Segundos depois ela me puxa... estamos nos beijando carinhosamente ela então diz " Essa noite não terá hora para acabar... " Sorri e respondi " É assim que eu gosto! "... nossos celulares tocam olhamos eram nossas amigas... apenas desligamos e voltamos a nos beijar... afinal a noite é uma criança e essa jogadora sabe muito bem como fazer seu jogo de sedução...




20/08/2021

Safado!

 

Leia Ouvindo:  Two Feet - I Feel Like I'm Drowning



" Vem pro meu apartamento essa noite, se possível com quase nenhuma roupa! " 

Essa foi a mensagem que ele me enviou. No mesmo momento já pude sentir meu lado safado querendo me dominar. Mas eu estava em uma reunião importante, então eu precisava disfarçar. E ele sabia disso. Afinal ele estava a poucos metros longe em outra sala. Eu podia imaginar ele se deliciando, imaginando minha expressão. Respirei e segui com o plano, mas aquela mensagem estava nítida em minha mente... confesso que isso me excita demais. Uma parte de mim concentrada e a outra louca para provocar el de volta. Aquela última hora foi um verdadeiro ato de atuação eu podia sentir o tesão sendo reprimido em mim e sabia que eu precisaria dar um jeito nisso. Por fora ninguém naquela sala notava. Acordos fechados e finalmente a reunião se encerrou. 

Peguei meu celular enquanto saía da sala, olhei e ele tinha enviado outra mensagem. " Imagina eu te chupando agora... " Senti meu corpo se arrepiar. Ainda bem que eu não tinha visto a mensagem antes. Fui até minha sala, que fica no lado oposto a sala dele. Fechei a porta. E finalmente respondi  " Estou estreando uma lingerie hoje... " Ele respondeu  " Você me mata, falando isso. "  Estava  revisando os últimos detalhes de outro projeto, quando alguém bate em minha porta.  Era ele. Era nítido o desejo que pairava na minha sala, nos envolvendo. Ele se aproxima... tocando suavemente em meu pescoço com a ponta de seus dedos, para em seguida sussurrar em meu ouvido " Eu quero ver! E quero arrancar ela do seu corpo do minha boca... " Senti ela ficar molhada, ele sabia disso. Nos olhamos por uns segundos. Até que minha nova assistente bate na porta e voltamos ao normal, se é que podemos dizer que conseguimos. Definitivamente hoje ele está me provocando demais. Ele adora fazer isso principalmente quando estamos cheios de reuniões importantes. Deve ser fetiche. 

Eu ainda não tinha conseguido conversar com ela, alias eu mal tinha conseguido olhar para ela direito. Então quando de fato ela entrou na minha sala foi que eu a olhei. E ela era uma linda garota de fato. Ele sai da sala dizendo " Até mais tarde J. e diz baixinho " Sem arrasar corações hein ".  Dei uma leve suspirada, e sorri sem graça. Digamos que tivemos alguns casos com assistentes e até mesmo diretores. E ele não me deixa esquecer disso. Principalmente quando chega uma nova assistente, infelizmente as últimas tiveram que ser demitidas.

 Peço para ela se sentar e então finalmente podemos conversar... Ela tinha todas as qualidades que eu procurava e que a empresa precisava.  Estava passando para ela qual era o plano para a próxima semana, eu falava sem a olhar pois estava assinando várias páginas de relatórios até que por acaso levantei meu olhar e lá estava de novo aquela cena... ela mordendo a boca me olhando fixamente. " Está tudo bem? Podemos continuar? " Perguntei num tom sério, ela ficou sem graça. Eu já tinha passado por isso com as outras e definitivamente não estava disposta a passar de novo, sabia bem onde isso poderia levar. Dei as últimas informações e pedi para ela se retirar. 

Pouco tempo depois peguei minhas coisas e fui para meu apartamento. Deitei no sofá para descansar até chegar a hora de ir encontrar com ele. Normalmente as sextas, acabo saindo bem mais cedo. E enquanto estava descansando, resolvi mandar umas mensagens ficamos nos provocando como sempre. Por volta das 19:00 horas comecei me arrumar. Estava uma noite quente e então como ele havia mencionado na mensagem mais cedo, quase segui a risca seu pedido. Coloquei uma calcinha vermelha de renda e uma camisa dele que mais parecia um vestido em mim. Uns acessórios, make, cabelos soltos... última olhada no espelho, antes de descer e entrar no uber. O trajeto era curto e em poucos minutos eu estava no prédio dele. 

Entrei no elevador e quando parei em frente a porta dele fiz questão de desabotoar totalmente a camisa, eu sabia que a porta estava destrancada. Entrei. Ele não estava ali. Mas assim que ele escutou o barulho da porta ele grita " Estou no escritório já estou indo amor! " Respondo " Vem logo..."  Aproveitei e tirei a camisa ficando apenas de calcinha no meio da sala... Em segundos ele aparece e solta um " Caralho, que delícia..." Ele atravessa a sala me pegando no colo, nossas bocas sedentas uma pela outra em um beijo ardente... entre beijos ele continua " Passei o dia todo te desejando... caralho como você está gostosa! " E eu o desejando ainda mais. Em poucos instantes ele está nu. Seu intimo reagindo mostrando todo seu tesão. 

Levo minhas mãos para tocá-lo, mas ele rapidamente apesar do desejo me impede. Ele agora me coloca contra a parede, eu sentia cada terminação nervosa do corpo reagindo a esse momento. Eu estava desejando sentir ele, queria que ele me fodesse gostoso. Ele sabia disso.  Hoje eu não estava afim de amorzinho. Ele então segura com força meus cabelos, morde a ponta da minha orelha... mordi minha boca e soltei um gemido " Sacanagem... safado... " Com voz autoritária ele ordena. " Me chama de safado de novo! " Seu pedido era carregado de desejo. Então com a voz mais sexy possível eu disse  " SAFADO... " Mal terminei e ele bateu em minha bunda, soltei um gritinho olhei pra ele e pedi sorrindo " Bate mais forte... "  

Com mais força ele bateu e a apertou...  Gemi de prazer. Ele pressionou ainda mais seu corpo sobre o meu. Suas mãos sedentas por cada pedaço do meu corpo, assim como sua boca... a cada beijo, lambida minha pele morena se arrepiava. Ele mordia em pontos estratégicos ele sabia aonde eu mais sentiria prazer. Sua mão segura com um pouco de força a lateral da minha calcinha, sei que ele quer rasgar ela, mas eu o repreendo. Ele dá uma risada maliciosa. Ele sabia que eu não resistia, quando ele fazia isso... Sua boca beijando meu pescoço descendo lentamente até a clavícula. Estou dominada, querendo sentir ele logo em mim. Coloquei minha mão para trás pegando em seu membro que estava deliciosamente duro... ele geme. Me viro abaixando rapidamente o olhando... a expressão dele aumentou ainda mais meu tesão. Como pode apenas um olhar... Bem devagar sem deixar de olha-lo comecei a chupar ele todo, el não resiste e força um pouco fazendo com que eu me engasgue...cacete. Me afasto tomando folego, ele percebe que acabou indo um pouco longe e tenta me pedir desculpas. Eu o impeço.  " Eu falei que hoje não estou afim de amorzinho, deixe para pedir desculpas depois"... Ele ficou ainda mais louco de desejo. 

Continuei chupando, engolindo o máximo que eu conseguia... hoje eu queria que ele gozasse na minha boca. Mas ele tinha outros planos. Quando ele percebeu que estava prestes a gozar, ele me toma pelo braço me fazendo levantar e me beija com muito desejo, em seguida me direciona para irmos até seu quarto. Ele me derruba na cama de costas, bate novamente em minha bunda, afasta minha calcinha e me fode deliciosamente... sentir seu membro me invadindo até me preencher era maravilhoso, eu adorava isso. Nossos corpos estavam pegando fogo, começamos a transpirar... enquanto ele me fodia, eu o olhava com aquele ar bem safada e pedia mais. Eu o incitava e isso deixava ele louco. Em alguns momentos ele me penetrava mais forte e eu sorria... gemia e dizia " Isso, assim que eu gosto! " Sentia que estava prestes a ter um orgasmo delicioso, sinto que ele também está prestes a atingir o ápice. Ele diz " Caralho J. eu vou gozar... " Então nos beijando deliciosamente gozamos... Estamos ofegantes... respiração irregular.  Sentindo ela se contraindo e ele pulsando ainda... Ele então diz " Minha Safada, deixou até eu gozar dentro de ti, hoje... ( beijo ) adorei isso e quero de novo! " Respondi com a voz mais sexy possível ... "  Nossa noite está apenas começando... " Rimos ele, vem por cima de mim me beija e finaliza " Adoro isso em nós... "







04/08/2021

... Prazer...



Leia Ouvindo : Dior -  Polozhenie 





Um pouco mais de um ano, após nosso termino... acabamos nos encontrando por acaso em um evento. Quando nossos olhares se cruzaram, faíscas pareciam sair deles, o tesão foi imediato e praticamente impossível esconder. Levantei minha sobrancelha e virei de costas. Segui andando, dentro de mim eu sabia que ela me seguiria...

Parei na porta do elevador, virei abruptamente e ela estava a poucos metros. Instintivamente passei meu polegar no canto dos meus lábios enquanto a devorava com o olhar. Ela sorriu, mordemos a boca ao mesmo tempo. Ainda não havíamos dito uma palavra. As portas do elevador se abriram, entramos... Podia sentir sua respiração ficar irregular. As portas se fecharam. Ambas partimos uma para cima da outra em um beijo cheio de saudade, desejo e mãos apressadas querendo sentir o corpo uma da outra. 
Enquanto o elevador subia, minhas mãos queriam tirar a roupa dela, não dava para resistir e eu não estava me importando com o lugar onde estamos.

 As portas se abriram e a puxei para entrar no quarto. Apenas nessa hora é que ela diz a primeira frase " Que saudade de ti..." Ela passa uma de suas mãos em meu pescoço me puxando para mais um beijo. Em questão de segundos estamos apenas de lingerie... o que não duraria muito em nossos corpos. Mordi seus lábios de leve. Em seguida comecei a beijar seu pescoço bem devagar , do jeitinho que eu sabia que ela amava... do jeitinho que a deixaria ainda mais cheia de tesão. Minhas mão abrem seu sutiã... seus seios eram um paraíso e eu estava louca para saborear... comecei a chupa-los e ela se arrepiava... que saudade que eu estava de sentir ela assim. 

Ela me puxa, me fazendo voltar para sua boca. Em um minuto ela me derruba na cama, me olha com aquela cara safada que sabe que eu adoro. Ela para por uns instantes me analisando. Coloco um dedo na minha boca e mordo a ponta. Ela não resiste... " J. Assim eu não resisto. " 
Respondi " E quem disse que é para resistir?. (Risos ). A envolvi com minhas pernas, segurei seus cabelos ali na nuca e a beijei com muito mais desejo. Ficando sem folego, me virei e agora estou por cima dela... ainda não tinha acabado de me saciar em seus seios...
Mas resolvi descer e ir direto para o meio de suas pernas. Passei minha língua devagar por sua coxa interna fazendo movimentos circulares, podia sentir sua pele se arrepiar e eu estava amando isso.

 Levantei o olhar para ver seu rosto e ai que fiquei com mais desejo ainda. Arranquei a calcinha que ela usava com minha boca. Comecei a chupar seu intimo com uma vontade fora do comum. Ela gemia... agarrada ao lençol e chamava meu nome implorando para que eu deixasse ela retribuir. E isso só aumentava ainda mais minha vontade de ver ela ter orgasmos e gozar ali. Ela começou a rebolar na minha boca.... caralho que delicia de mulher! Não dava para parar de chupar ela. Com minhas mãos eu acariciava seus seios. Quando ela leva minha mão a sua boca e começa chupar meus dedos... golpe baixo! 

Ela me puxou, tirou minha calcinha. E sem eu esperar colocou dois dedos em meu intimo, quase gozei. " Safada... gostosa...  humm " foi tudo que eu consegui dizer antes dela me calar com sua boca enquanto seus dedos me enlouqueciam. Que saudade dela me enlouquecer assim.  Entre beijos eu gemia de prazer. Meu corpo estava fervendo... quando deliciosamente nos encaixamos em uma posição e nossos íntimos deliciosamente molhadinhos se tocaram.. nossa que delícia... o tesão que estava em alta, aumentou muito mais. Queria devorar uma a outra tamanho era o desejo que estávamos sentindo, a cama estava pegando fogo. O suor escorrendo... o desejo nos controlando.... nossos seios colados... que sensação maravilhosa. Sem mais segurar tivemos nosso primeiro orgasmo da noite. 

Estamos ofegantes... recompondo energias. O que ocorre logo. Em seguida a coloquei de bruços, minha mão direita segurando seus cabelos se forma que ela soltou um gemido de prazer. Desci por cada pedacinho de sua pele enchendo ela de beijos, mordidas e arranhões... eu sabia exatamente onde tocar, eu sabia como deixar essa mulher louca. Ela agarrou o lençol com muita força, ver ela assim sendo dominada e louca de prazer aumentava ainda mais meu tesão. Então me aproximei de seu ouvido dei uma mordida na pontinha e com a voz mais sexy e safada que eu pude fazer naquele momento eu disse " Tu é minha! " ela estremeceu e gemeu... Ela colocou sua mão esquerda para trás tentando me puxar para um beijo, fui mais rápida segurei suas mãos lado a lado, lambi seu pescoço de  maneira suave e provocante. Ela ofega as palavras não saem de sua boca... a provoco mais. Mandei ela olhar pra mim, levei meus dedos a boca e de forma provocante chupei eles, ela mordia seus lábios... fiz ela se virar e sentar na minha frente, enquanto beijava seu pescoço uma de minhas mãos brincavam com seu seios e a outra com meus dedos que a instantes atrás estava chupando a penetrava. Ela gemia cada vez mais alto  e em poucos minutos ela estava gozando em meus dedos... essa sensação era indescritível!  

Nos beijamos com muito desejo e em seguida ainda ofegando ela diz " Tu quer acabar comigo mesmo né, J? "... sorri de forma bem safada, levantei da cama e fui em direção ao banheiro, lancei um olhar malicioso para ela e então respondi " Quero! E agora vou te fazer gozar no chuveiro... " Ela levantou sorrindo vindo rapidamente em minha direção, me agarrou e disse " Que saudades disso... "  Nos beijamos e seguimos matando nossa vontade... a noite toda...


14/01/2021

A passageira...



Leia Ouvindo:  FKJ - Drops ft Tom Bailey





Era mais um começo de noite comum de trabalho, estava tudo tranquilo até aquele momento.Aproveitei para dar uma olhada nas redes sociais,estava olhando alguns stories incluindo o de uma guria que tem chamado minha atenção. Quando de repente ela me envia uma mensagem, perguntando se eu estava disponível... Quando li a mensagem eu mal acreditei que era ela. Rapidamente me ajeitei no banco e respondi que sim, perguntei onde ela estava. A localização que ela estava era um pouco longe da minha, mas eu não iria perder a oportunidade de estar perto dela, afinal já tinha uns dias que eu queria isso... Pedi para ela me aguardar um pouco que logo eu chegaria.  Por sorte consegui chegar até que rápido, confesso que estava um pouco ansioso. Mas eu precisava disfarçar. Assim que parei o carro, ela se aproximou e cara como ela estava linda! Ela abriu a porta sentou ao meu lado, o seu olhar me hipnotizou.. e o cheiro do perfume dela que delicia. 

Era a primeira vez que nos encontramos, mas de vez em quando trocamos umas mensagens... não eramos totalmente estranhos. Nos cumprimentamos com um beijo no rosto, confesso que sentir ela bem perto me causou uma deliciosa sensação... tão perto... nossos olhares se fixaram por alguns instantes. Nos ajeitamos em nossos bancos, colocamos o cinto e seguimos. O trajeto seria de aproximadamente 50 minutos. Durante o caminho o papo bem descontraído, risadas... e vez ou outra aqueles olhares...  Então percebemos os carros a nossa frente parando, pensamos ser um pequeno incidente. Mas de repente tudo parou. Pegamos nossos celulares procurando alguma noticia, até que ela diz que foi um acidente grave alguns KM adiante e estava tudo parado sem previsão para normalizar. Para descontrair falei " Pelo menos irei aproveitar mais a sua companhia..." ela sorriu tímida.

 Desliguei o carro, tiramos o cinto não havia nada que podíamos fazer a não ser aguardar.  Ela passou a mão em seus cabelos colocando eles para um lado e acredito que sem perceber ela fez um movimento que me deixou com uma vontade de puxar ela para perto. Por alguns minutos estou observando ela sem falar uma palavra, ela percebe e de leve bate sua mão na minha, acabei segurando-a... ali já não dava mais para resistir, então acabei puxando ela para perto e assim rolou nosso primeiro beijo e que beijo maravilhoso.

Minhas mãos começam a subir pela sua cintura, levantando sua blusinha, sentindo sua pele se arrepiar a cada toque meu. Ela me olha de um jeito tão malicioso, difícil resistir. Envolvi seus cabelos com uma mão, a puxando novamente para um beijo ardente. Uma das mãos dela em volta do meu pescoço fazendo carinho na minha nuca, enquanto a outra deslizava pelo meu abdômen... mordi seus lábios e soltei um suspiro, estava cada vez mais difícil resistir ao desejo. Quando sua mão tocou de leve por cima da minha calça...  meu íntimo reagiu. Não havia como disfarçar... Olhei pra ela que por sua vez, passava a língua de forma provocante em sua boca.

 Na mesma hora consegui ver que daria para fazermos um desvio e retornar. Alguns KM havia um motel, com um rápido olhar e o que pareceu estar lendo meus pensamentos ela sorriu. Liguei o carro e em pouco tempo chegamos. Assim que atravessamos a porta da suíte eu a agarrei, beijando de forma que ela ficou sem folego.Tranquei a porta, a prendi contra a parede, ela gemeu. Sentindo meu corpo colado no seu. Em segundos arranquei a blusinha decotada dela... quando olhei seus seios não resisti e enquanto minha língua se deliciava entre eles, minhas mãos tiravam sua calça. A virei abruptamente de costas, me encostando nela, para que ela pudesse sentir o tesão que eu estava. Então bati com força na bunda dela, ela gritou de prazer. Isso foi como afrodisíaco para mim, bati novamente... agarrei, beijei seu pescoço, deslizei com minhas mãos por seu corpo, saboreando cada pedacinho e a cada segundo mais excitado eu ficava.

 Ela protestou, queria me tocar. Mas eu neguei, queria torturar ela um pouco mais. Minha mão direita deslizou para dentro de sua calcinha... ela ofegou, virou a cabeça e me olhou por uns segundos, era delicioso ver que ela estava louca de tesão. A virei puxando pela cintura andando até a cama fazendo ela cair sobre mim... que delicia, o desejo nos dominando, aquele quarto se incendiou com nosso tesão. Em segundos ela tirou minha camiseta, enquanto eu tirava a calça ela beijava meu pescoço, joguei a calça longe agarrei pela cintura apertando com vontade, a virei agora eu estou por cima, prendi suas mãos no alto da cabeça segurando com apenas uma das minhas mãos, enquanto com a outra a torturava com meu toque...ela tentou resistir... então desci com minha boca explorando sua pele... que se arrepiava, me deliciei em seus seios... descendo mais um pouco rapidamente achei seu ponto fraco...ela gemeu prazerosamente, agarrando o lençol ao mesmo tempo que me xingava de tanto prazer. 

Desci mais um pouco e tirei sua calcinha bem devagar saboreando cada segundo... antes que ela pudesse pensar minha boca já estava se deliciando em seu intimo. Ela gritava de prazer cada vez mais. Que delicia sentir ela assim. Ela então pede com a voz fraca que quer me chupar. Não neguei, imediatamente acatei seu pedido... caralho que boca gostosa!  Ela me enlouqueceu com seu oral delicioso, nossa que língua... fechei os olhos aproveitando cada segundo... caramba... se continuasse assim logo eu gozaria... mas ela com maestria parou um pouco antes, sorrindo maliciosamente e olhando com tanto desejo igual uma ninfomaníaca . Isso que enlouqueceu mais ainda, então a puxei para cima, enquanto nos beijamos a virei, ficando por cima dela então nos encaixamos perfeitamente... olhando fixamente em seus olhos eu a penetrava deliciosamente, então ela arranha minhas costas de tanto desejo... suas unhas cravadas em minha pele, era sensacional sentir todo esse tesão... ver a expressão em seu rosto de prazer era excitante demais.

 Quando ela começou a gemer em meu ouvido, com tanta vontade fiquei ainda mais louco de desejo, acabei gemendo também isso parece que foi afrodisíaco para ela, que me prendeu com suas pernas... o desejo nos dominando, nossos corpos em chamas de puro tesão... caralho que delicia! Então a virei colocando ela de quatro e a penetrei com mais vontade... agarrando seus cabelos puxando-os para trás enquanto a fodia, bati em sua bunda com minha mão forte, ela gritou e pediu mais, que tesão!  Beijei seu pescoço... provocando com minha língua em sua clavícula... as mãos dela agarrando o lençol com uma força sem igual... era o prazer nos dominando... e então sem mais aguentar gozamos.. Caímos exaustos sobre a cama, apenas ouvindo o som de nossa respiração ofegante... a puxei para meus braços fazendo carinho em seu rosto, beijando-a carinhosamente... ficamos assim por alguns minutos até que  ela então sorri e diz " Que tal a próxima no chuveiro? " Ela levanta rápido da cama, sorrindo me puxa e eu lógico não iria desaponta-la, aos beijos entramos no box e em segundos já estamos dominados pelo desejo...






22/12/2020

Student 7



Leia Ouvindo : Two Feet - I feel like I'm drowning




Estamos indo em direção ao meu quarto, ela na minha frente e a taurina atrás de mim... Estiquei minhas mãos agarrando pela cintura, a fazendo se virar para mim. Pude ver em seus olhos que apesar do tesão ela estava com vergonha, a encarei por alguns instantes, ao mesmo tempo minha mão esquerda estava subindo por sua coxas, ela fechou os olhos eu ordenei que abrisse, ela gemeu mordeu sua boca e abriu os olhos. Nesse instante me virei para taurina a olhei de cima abaixo, a puxei com minha mão direita ela colou em mim, minha mão foi de imediato para sua nuca e assim nos beijamos ardentemente. Minha mão esquerda ainda estava nela. Me afastei e disse para taurina " Tira logo essa roupa que eu te quero nua agora! " Virei meu rosto para ela com o olhar mais safado possível e de uma vez arranquei a toalha a deixando nua também... que visão maravilhosa! 

Entramos no meu quarto, subimos na cama e ali comecei a instiga-las para que elas também se deliciassem uma com a outra, a taurina estava mais tranquila, já ela ainda um pouco tímida... mas aos poucos eu sabia que ela se soltaria. "J. é hoje que mato minha vontade... " disse a taurina me derrubando de costas na cama, subindo em cima de mim com um desejo incontrolável, adorei isso. Ela percorreu meu corpo com uma vontade furiosa, enquanto nos beijamos mais uma vez, minhas mãos explorando seu corpo a cada toque eu senti sua pele se arrepiar... Ela se afasta, vira meu rosto para que eu olhe para a prof. que estava observando, ela beija meu pescoço e diz para ela " Vai me deixar acabar com ela sozinha? " Quase tive um orgasmo. Eu sabia que ter escolhido a taurina foi a melhor decisão. Comecei a rir e então ela respondeu " Claro que não! "  Amei o tom em sua voz. Ela se aproximou me beijando deliciosamente, enquanto isso a taurina me provocava com seus beijos e com sua língua em meu pescoço... eu estava adorando a sensação. Ela me puxou para meu corpo ficasse sobre o dela... ai que tesão.

Enquanto nos beijamos ela me prende com suas pernas, suas mãos me arranhando as costas... que delicia! Nossos seios colados um no outro... com minha mão esquerda seguro seu rosto fazendo um movimento de deslizar meus dedos bem devagar bem ali em seu pescoço. Mordi seu lábio inferior de leve enquanto levantava minha cabeça. Olhei para ela de um jeito tão malicioso que ela gemeu e estremeceu abaixo de mim. Inclinei minha cabeça e beijei a taurina, minha mão brincando com os seios dela, enquanto a esquerda estava segurando os cabelos da taurina com um pouco de força. O tesão só aumentava. De repente as mãos da prof me puxam, ela deseja meus beijos novamente... mas eu recuso. Sai de cima dela e fui para cima da taurina, estamos sorrindo a lembrança do que aconteceu no carro vem atona " Agora você me paga J. " ela diz com uma voz bem safada. Ela vem deslizando com suas mãos rapidamente pelo meu corpo, querendo acariciar meu intimo. A impeço, levando suas mãos para o alto segurando uma de cada lada da cabeça, a encaro daquele jeito desafiador e de mesmo modo olhei para ela.... em seguida ordenei "Me provoca, me enlouquece se tocando..." minhas palavras soaram de um jeito ainda mais audacioso e prazeroso. Ela gemeu e com nossos olhos fixo uma na outra ela começou me provocar... caralho que tentação de mulher, embaixo de mim a taurina se me mexia instigando meu intimo... suspirei, gemi... 

Saí de cima dela, colocando as duas lado e lado, olhei para ambas de um jeito bem safado, levei um de meus dedos até minha boca para molha-lo, fechei os olhos e sensualmente comecei a descer com minhas mãos pelo meu corpo... eu sabia que elas estavam observando tudo atentamente. Peguei meus seios massageando-os, abri os olhos passei minha língua de leve onde alcançava elas gemeram " Sua gostosa, vem cá " disseram me puxando. Relutei por alguns instantes, apenas olhando para as expressões delas, levantei o olhar e disse " Querem? " elas salivando respondem " Sim!! " Abri um sorriso malicioso me inclinei e antes que elas pudessem pensar, eu estava subindo com minhas mãos rapidamente pelas coxas de ambas. Eu queria as duas loucas de tesão ao mesmo tempo, então por isso sem tempo para elas pensarem, acabei penetrando ambas ao mesmo tempo.

 Confesso que a sensação que senti, misturada ao desejo que me dominava e o tesão delas foi extremamente excitante. Olhei para taurina passei a língua em meus lábios, meus dedos da mão esquerda dentro dela... ela revirou os olhos, soltou um gemido. Não resisti, me coloquei no meio das pernas dela caindo de boca chupando ela deliciosamente. Ela me xingava mais e mais, quando minha língua começou a brincar com seu clitóris ai ela se contorcia e gemia mais alto. Que delicia, que tesão! " J. me deixa te chupar... ah, caralho, J. deixa, omg aí que boca gostosa... hmm " ela dizia entre gemidos. Nesse momento a prof passa a mão em minha bunda, olhei para ela ela passou a língua em sua boca de um jeito tão safado que quase tive um orgasmo. Entendi o que ela queria. 

Percebo que a taurina esta prestes a gozar então paro estrategicamente segundos antes, ela protestou. Me olhando enquanto ofegava de desejo, me aproximo dou um beijo rápido nela. Peço para ela descer e sentar no chão, ela imediatamente entendeu e mais que depressa o fez. Puxei a prof. colocando ela deitadinha na minha frente, e assim enquanto eu a chupava, a taurina me enlouquecia...  caralho que saudade da língua dela me deixando doida assim... o prazer que ela me proporcionava de modo semelhante eu propiciava a ela, que tesão ver ela se contorcendo enquanto minha boca a chupa loucamente. E estar fazendo isso sendo chupada ao mesmo tempo... que prazer inexplicável. Foi então que acabamos gozando juntas! Que sensação única. A taurina se levantou passando o polegar nos lábios, ela rolou de lado na cama e eu fechei os olhos por uns segundos memorizando o momento de prazer que acabara de rolar. Quando senti as mãos da taurina descendo pelo meu corpo, sua boca em meu pescoço, ela mordeu de leve minha orelha e sussurrou " Agora estamos quites gostosa!" Olhei para ela ofegante e respondi " Foi apenas o início..." nos beijamos. Estendi minha mão para ela e então finalmente elas se beijaram... 

Segundos depois estamos novamente tomadas pelo desejo, dessa vez mais relaxadas elas chupam uma a outra e eu por alguns minutos só observo, a prof deitada e a taurina por cima, minhas mãos acariciando ambas...  Madrugada a dentro e nós ali saciando nossos desejos, nos encaixamos de vários jeitos, nossos íntimos se deliciando um no outro... que delicia!! Gemidos... respiração irregular, gritos de prazer... suor escorrendo por nossa pele, arrepios, costas arranhadas e muito prazer. Perdemos até as contas de quantos orgasmos tivemos... meu apê todo cheirava a sexo! 

Foi um final de semana insano e deliciosamente prazeroso... Acordei na manhã da segunda com mensagem de ambas dizendo que adoraram a loucura sexual do fim de semana, apenas sorri e não as respondi. Deixei o celular de lado, fui para o banho o dia seria longo... Horas mais tarde cheguei na faculdade e logo a vi conversando com outras professoras, discretamente fiz sinal para ela me encontrar no banheiro, não demorou muito ela entrou... nos olhamos por alguns segundos, ela suspira e vindo em minha direção diz " Te quero... " ela me puxa pela cintura e então nos beijamos... 






06/12/2020

A Suíte

  


Leia Ouvindo: Michele Morrone - Feel It 



22:00 horas...

Eu estava no elevador indo para a suíte na cobertura, usava apenas um sobretudo preto, por baixo apenas uma lingerie de rendas como ele havia pedido. Alguns minutos depois as portas se abrem no 32° andar, sigo em direção a porta e no momento exato que eu estava prestes a bater ele abriu, seu olhar safado seguido de seu sorriso de canto que era irresistível... eram meu ponto fraco... ele estende a mão para mim, sorrio de volta estendendo minha mão para ele, que me puxa com uma pressa absurda, nem percebo como ele fechou a porta, só sei que estamos em um beijo ardente, vamos girando sobre um aparador cheio taças e garrafas... algumas se quebram, me assusto, mas ele parece não se importar nem um pouco. Então ele pega no colo, me prende contra a parede e rapidamente seus dedos abrem meu sobretudo.

 Quando ele vê que estou usando lingerie de rendas vermelha, seu olhar ficou ainda mais sedento, sua mão direita segurou meu pescoço por alguns segundos enquanto ele falava em meu ouvido que essa noite iria acabar comigo, olhei para ele com um jeito tão safado, fazendo gesto de passar minha língua na minha boca para provoca-lo, ele não resiste novamente sua mão vai para meu pescoço ele morde sua boca e em seguida me beija... um beijo ardente molhado cheio vontade. Ele se afasta para beijar meu pescoço e vai descendo rapidamente para meu colo, entre seios... ele morde, acabo dando um gemidinho. Ele levanta o olhar e diz " Esse foi apenas o primeiro..." Fechei os olhos por alguns instantes, delirando com o que acabei de ouvir. Ele volta a beijar bem ali entre meus seios, sua língua sedenta deixando ali bem molhadinho... minha pele se arrepiava. 

Suas mãos descem e param em minha cintura, ele dá uma pegada deliciosa, que me me faz gritar, ele ri, suas mãos descem mais um pouco, passando pela minha bunda e ai ele me ajeita em seu colo, " Minha gostosa! "  Ele diz antes de nos beijarmos novamente e irmos para um dos sofás daquela sala enorme... meus braços estão em volta de seus ombros ele fez questão de me levar assim em seu colo. Ele me coloca delicadamente sobre um bem próximo a parede de vidro que servia como janela naquele cômodo, dali tínhamos uma visão espetacular da cidade ainda mais a noite, as luzes deixavam ainda mais sensual... Enquanto ele tira sua camisa, para instiga-lo vou passeando com a ponta dos meus dedos por minha coxa direita, olhando fixamente para ele, bem sexy vou subindo a perna, passando o calcanhar na outra que esta esticada no sofá, ainda estou com o salto alto... ele ofega, joga sua camisa longe, vem pra cima de mim ferozmente, me beijando suas mãos explorando cada pedacinho da minha pele que ele conhece bem, seus dedos descem as alças do meu sutiã, mas ele ainda não querer tira-lo,  levo minhas mãos em direção ao seu pescoço, o puxando para mais um longo beijo, ao mesmo tempo em que vou agarrando, arranhando sua nuca...ombros, ele morde minha boca de leve e solta um gemido, caralho que delícia ouvir esse moreno de 1,87 gemer... isso fez meu tesão aumentar ainda mais.

 Ele agarra a lateral da minha calcinha puxando um pouco e solta novamente. Seus dedos passeiam por ela toda, suspiro... sentir seu toque era sensacional, ele sabia como provocar. Então ele desce aos beijos e chupões pela minha barriga...cintura...quadril... "Caralhooo" gritei quando ele acertou meu ponto fraco, ele sorriu de um jeito bem safado, impossível resistir e eu nem queria. Ele novamente beija meu ponto fraco, gritei de novo já me contorcendo querendo que ele pare de me torturar, mas ao mesmo tempo amando isso. Agora sua mão desliza por dentro da minha calcinha ele começa a brincar com meu intimo, colocando dois dedos dentro de mim, delirei, ele tira e me dá para chupar, ele faz isso mais algumas vezes. Até que ele me coloca de quatro, ele tira seu cinto e bate em minha bunda de forma prazerosa... ele vai intercalando entre tapas com as mãos, mordidas e o cinto. 

Ele tira meu sutiã, estou olhando por cima do ombro, mordo de leve minha boca o instigando. Ele beija minha nuca... meu pescoço... pega meus braços colocando para trás cruzados nas costas e com o cinto ele me prende, estou vulnerável... ele se coloca na minha frente tirando sua calça, posso ver o volume e que volume hein, estou salivando... ele tinha um belo caralho para não falar outra coisa, grande grosso... humm ele praticamente salta na minha cara, lambi meus lábios olhei pra ele, comecei a chupar só a cabecinha, ele não resistiu e forçou me fazendo colocar mais um pouco dele na minha boca e assim segurando minha cabeça ele estava controlando... chupei muito aquele caralho, chupei olhando para ele, chupava lambia ele todo... a expressão em seu rosto era gostosa demais. Ele volta para trás de mim, beija e morde minha bunda e então tira minha calcinha e assim começou a me chupar, eu gemia a cada investida... já não aguentando mais de vontade ele agarra meus cabelos me levando a repousar minha cabeça no assento ficando assim com a bunda bem empinadinha, ele deu um tapa e com muita vontade me penetrou tão deliciosamente me fazendo delirar de prazer, gememos em sincronia... 

" Aii cafajeste, safadoo aiii isso, hmmm aaai isso me fode assim, gostoso hmm isso..." eu esbravejava cheia de desejo e tesão! Ele então diz " Adoro te foder assim, safada cachorra... ai sua gostosa do caralho!" Gemi ainda mais ao ouvir suas palavras, estava prestes a ter um orgasmo, quando ele me levanta e me coloca em pé de frente para a janela e enquanto observamos as luzes lá fora ele me fode com mais vontade, ele segura meu pescoço de forma suave, minha cabeça fica inclinada um pouco para trás, ele me dá seus dedos para que eu chupe enquanto ele vai me penetrando, sentindo cada cm dele todo em meu intimo. Nossos corpos estão em chamas de tanto desejo, ele geme em meu ouvido isso me enlouquecia cada vez mais, nossos batimentos acelerados até que... "aaaaaaah...." dissemos, estamos gozando juntos. Não conseguimos nos mexer por alguns instantes, apenas estamos ouvindo o som de nossa respiração, ele solta minhas mãos e começa fazer carinho em meus braços beijando meus ombros, fechei os olhos curtindo as carícias... ele afasta um pouco meu cabelo, me faz olhar pra ele e então diz "Foi apenas o começo..." mordi minha boca levemente e respondi " Eu, não esperaria nada menos..." ele me vira e assim nos beijamos ardentemente...